Leia Também:

Carregando...

Como instalar o Debian 9 'Stretch'



Depois de dois anos em desenvolvimento, o projeto Debian lançou sua nova versão estável, o Debian 9 – de código Stretch.

Graças ao trabalho da equipe Debian Security e do Debian Long Term Support, inicialmente esta nova versão terá suporte de 5 anos

Nota:Debian 9 é dedicado ao fundador do projeto, que faleceu em 28 de dezembro de 2015.

A instalação do Debian 9 Stretch não é difícil. Não é interessante eu deixar um passo a passo, basta apenas seguir o vídeo, pois a instalação é relativamente simples. Iremos testa-lo e futuramente produzir alguns artigos a respeito, sobre as primeira impressões.

Observação: no vídeo é apresentada uma interface Gnome



O que há de novo no Debian 9?

No Debian 9, o Firefox e o Thunderbird substituem suas versões deformadas Iceweasel e Icedove , presentes no arquivo por mais de 10 anos.
Graças às compilações reproduzíveis, quase todos os pacotes de origem incluídos no Debian 9 construirão pacotes binários idênticos bit-for-bit e isso protege os usuários de tentativas mal-intencionadas de manipulação de redes e compiladores.

 Assista o tutorial de instalação do Debian 9 Strech:








Importante:  Seleção de Software

No final do processo de configuração do espelho, é hora de escolher o que de fato na coleção de software você deseja instalar.  Não dê uma de "cachorro louco" e instale tudo de uma vez. Recomendo instalar apenas o que você está habituado no seu dia a dia. 


























Conclusão


Neste guia, vimos como instalar a versão mais recente do Debian, "Stretch". Debian é uma das distribuições GNU / Linux mais antigas, lançado pela primeira vez em 1993.




Referências:
unixmen.com
Debian.org
tags: Debian, Linux, Atualização
Continue lendo>>

Como obter um resumo do uso de disco – tamanho de diretório e pastas no Linux - utilizando o comando DU

Para um usuário mais experiente, ao falarmos sobre tamanho de disco, provavelmente será lembrado os comandos DU  (Disk Usage) e DF (Disk Filesystem).
Mas vale lembrar que somente o comando du (o qual será produzido esse artigo) mostrará apenas o tamanho dos arquivos de diretório atuais, e não mostrará por exemplo, o tamanho do subdiretório. 
Mas a combinação desse comando com outros comandos, possibilitará obter informações mais precisas sobre o tamanho e uso do disco em que será possível visualizar o tamanho dos diretórios e pastas.

Nota: Para utilizar os comandos listados abaixo, verifique se você está no diretório o qual deseja obter as informações.


A combinação dos comandos abaixo retorna o tamanho dos arquivos e o tamanho real de cada diretório (incluindo o subdiretório) e também o tamanho total:


 # du -hsc ./*


Seria algo como esse exemplo:



4.0K ./click.ubuntu.com
2.4G ./dump.tar.gz
70M ./emerald-icon-theme
27M ./Flat-Remix
916K ./ktube-media-downloader
380K ./ktube-media-downloader_1.0_amd64.deb
12M ./lnav
2.3M ./lnav_0.8.1_amd64.deb
204K ./ps_mem.py
50M ./Rambox-0.4.5-x64.AppImage
8.0K ./skypeforlinux
44K ./speedtest.py
21M ./sublime_text
145M ./teamviewer
12K ./uber-cli.txt
171M ./vivaldi
46M ./vivaldi-stable_1.7.735.46-1_amd64.deb
157M ./wire-desktop
3.1G total


Observação:
du: Uso do disco
h: Tamanhos de impressão em formato legível para humanos
s: exiba apenas um total para cada argumento
c: Produza um total geral




Alternativamente, use o seguinte comando para visualizar o tamanho resumido das pastas, isso permitirá aos usuários mencionar o diretório de destino em vez de navegar para a localização.



$ du -hsc /opt/*
4.0K /opt/click.ubuntu.com
2.4G /opt/dump.tar.gz
70M /opt/emerald-icon-theme
27M /opt/Flat-Remix
49M /opt/ktube-media-downloader
380K /opt/ktube-media-downloader_1.0_amd64.deb
12M /opt/lnav
2.3M /opt/lnav_0.8.1_amd64.deb
204K /opt/ps_mem.py
50M /opt/Rambox-0.4.5-x64.AppImage
8.0K /opt/skypeforlinux
44K /opt/speedtest.py
21M /opt/sublime_text
145M /opt/teamviewer
12K /opt/uber-cli.txt
171M /opt/vivaldi
46M /opt/vivaldi-stable_1.7.735.46-1_amd64.deb
157M /opt/wire-desktop
3.1G total


Use mais uma combinação para obter um resumo do uso do disco (Tamanho do Diretório e Pastas) no Linux.


$ du -ah --max-depth=1
2.3M ./lnav_0.8.1_amd64.deb
204K ./ps_mem.py
12M ./lnav
27M ./Flat-Remix
44K ./speedtest.py
8.0K ./skypeforlinux
2.4G ./dump.tar.gz
157M ./wire-desktop
21M ./sublime_text
50M ./Rambox-0.4.5-x64.AppImage
145M ./teamviewer
70M ./emerald-icon-theme
49M ./ktube-media-downloader
380K ./ktube-media-downloader_1.0_amd64.deb
4.0K ./click.ubuntu.com
12K ./uber-cli.txt
171M ./vivaldi
46M ./vivaldi-stable_1.7.735.46-1_amd64.deb
3.1G .


Para ver apenas o uso total dos maiores arquivos, use os seguintes comandos:


$ du -h --max-depth=0
3.1G .

Ou


$ du -sh /opt
3.1G /opt

Utilizando o comando ncdu (NCurses Disk Usage)

 

Ncdu (NCurses Disk Usage) é uma versão baseada do bem conhecido 'du', e fornece uma maneira rápida de ver quais diretórios estão usando seu espaço em disco.

 

$ ncdu
ncdu 1.11 ~ Use the arrow keys to navigate, press ? for help                    
--- /opt -----------------------------------------------------------------------
    2.4 GiB [##########]  dump.tar.gz                                           
  170.2 MiB [          ] /vivaldi
  156.5 MiB [          ] /wire-desktop
  144.3 MiB [          ] /teamviewer
   69.5 MiB [          ] /emerald-icon-theme
   49.3 MiB [          ]  Rambox-0.4.5-x64.AppImage
   48.5 MiB [          ] /ktube-media-downloader
   45.4 MiB [          ]  vivaldi-stable_1.7.735.46-1_amd64.deb
   26.1 MiB [          ] /Flat-Remix
   20.4 MiB [          ] /sublime_text
   11.8 MiB [          ] /lnav
    2.2 MiB [          ]  lnav_0.8.1_amd64.deb
  380.0 KiB [          ]  ktube-media-downloader_1.0_amd64.deb
  204.0 KiB [          ]  ps_mem.py
   44.0 KiB [          ]  speedtest.py
   12.0 KiB [          ]  uber-cli.txt
    8.0 KiB [          ] /skypeforlinux
e   4.0 KiB [          ] /click.ubuntu.com

 Total disk usage:   3.1 GiB  Apparent size:   3.1 GiB  Items: 23145

 

O comando ncdu informará o diretório atual e mostrará os arquivos e o tamanho da pasta de forma recursiva (que pode ser repetido).

 

 

Utilizando o comando Tree combinado com DU

 

Os dois comandos mostram o tamanho do resumo do diretório, mas o comando Tree irá retornar um tamanho de cada arquivo dentro do diretório e seu subdiretório, e também o tamanho resumido do diretório.

 

$ tree --du -h /opt/ktube-media-downloader
/opt/ktube-media-downloader
├── [830K]  ktube-media-downloader
├── [ 246]  ktube-media-downloader.desktop
├── [2.2M]  lnav_0.8.1_amd64.deb
└── [ 45M]  WgetInterface
    ├── [ 71K]  libwgetinterface.a
    └── [ 45M]  vivaldi-stable_1.7.735.46-1_amd64.deb

  49M used in 1 directory, 5 files

 

 Como podemos ver o Linux apresenta muitas alternativas para obtermos informações do sistema, sem que sejam necessários comandos complexos, ou a instalação de programas variados. Tudo muito simples e prático para obter uma informação precisa.


Se você achou esse artigo interessante, deixe sua opinião nos comentários. Obrigado.

  


Referências

2daygeek.com
omgubuntu.co.uk
webupd8.org
tags de referência: espaço, disco,arquivo,Linux,comandos
Continue lendo>>

Como agendar o desligamento, reiniciar, hibernar e terminar as tarefas no Linux



Existe uma ferramenta extremamente útil para usuários de Linux que possibilita agendar o desligamento, reiniciar, hibernar e terminar tarefas no Linux chamada ComplexShutdown.

Trata-se de um script hoje, rescrito em python. O objetivo principal desta ferramenta é desligar seu computador após um horário específico, mas é mais complexo: você pode especificar quando fazer a ação com muitas opções extras. 

Tudo é embalado em uma interface de usuário gráfica simples e intuitiva, além disso tudo você ainda pode utilizá-lo para agendar a execução do comando para realizar algumas tarefas enquanto você estiver ausente.

Por exemplo, você pode automatizar o início de um cliente torrente ou o seu desligamento automático, ou automatizar a inicialização de um aplicativo de backup por um determinado espaço de tempo.

Como eu disse, essa ferramenta é muito útil para automatizar tarefas que apesar de simples, são corriqueiras do dia a dia.




Como instalar o ComplexShutdowns

 

Com o terminal aberto, adicione os seguintes comandos em modo root:

Inicialmente, baixe o pacote de instalação:

 

 wget https://launchpad.net/complexshutdown/trunk/0.5/+download/complexshutdown_0.5_all.deb -O complexshutdown.deb


Logo depois, utilize esse comando para instalar a ferramenta:


 Sudo dpkg -i complexshutdown.deb

 

Se houver necessidade, instala suas dependências:


 sudo apt-get install -f

 

Embora o nome ComplexShutdown ofereça a ideia de difícil, ressalto que ele não é. Além do mais, existem algumas características importantes que gostaria de anotar:

 

1. Ações como desligamento, hibernação, log desliga, reinicia, em espera ou qualquer comando personalizado que você deseja executar

2. Tempo a partir de agora para executar a ação específica

3. Tempo Depois que a máquina está ociosa para executar a ação;

4. Dia e hora específicos para executar a ação;

5. Notificação e som para ações;

 

Ao abrir o programa, você verá na janela principal opções de como agendar tarefas, nas quais basicamente você precisará apenas configurar e executar e quando de acordo com a sua necessidade:

 


 

Ao configurar as janelas, você pode personalizar a notificação e as opções para bloquear a tela após a operação de espera, você pode configurar o tempo para a janela de notificação apareça antes que a contagem regressiva seja iniciada.

 

 

A única deficiência da ferramenta é que você não consegue agendar várias tarefas com ações diferentes numa única vez. Tem que ser uma de cada vez, mas considerando que estamos falando de uma ferramenta em Linux, pode-se esperar com certeza melhorias para o futuro.

 

 

Se você não gostou da ferramenta, pode removê-la do seu sistema:

 

 sudo apt-get remove complexshutdown

 

 

No Ubuntu, você tem vária opções desligamento se levarmos em conta que existe um aplicativo muito bom chamado  EasyShutdown, porém o Complexshutdonw oferece mais opções , não só de simplesmente desligar a máquina.


Se esse material foi interessante para você, por gentileza, deixe seus comentários abaixo. Obrigado.


Referências:
LinOxide
2dayGeek
launchpad.net/complexshutdown
tags: ferramentas, agendamento,hibernar,aplicaticos,ubuntu
Continue lendo>>

Como Desativar Webcam e Microfone no Linux via terminal

À medida que o mundo caminha em direção à digitalização, mais e mais spywares segmentam a webcam para roubar informações confidenciais sobre usuários.
É óbvio que nenhum outro sistema operacional pode vencer o Linux por sua segurança, por isso o Linux é apreciado por muita gente, mas mesmo assim isso não serve de garantia total e a precaução nunca é demais.

Aqui apresento um tutotrial simples para desativar a web cam e o microfone via terminal, de maneira bem simples.  Importante salientar que para esse procedimento você deverá estar logado no terminal como usuário root.



How to Disable Webcam and Microphone via Terminal on Linux



Desativando Webcam

Com as devidas permissões em modo root, siga essas etapas:


sudo sh -c "echo 'blacklist uvcvideo' >> /etc/modprobe.d/blacklist.conf"


Este comando irá adicionar a linha "blacklist uvcvideo" no final do arquivo "blacklist.conf" localizado no diretório /etc/modeprobe.d.



How to Disable Webcam and Microphone via Terminal on Linux


Essa linha blacklist uvcvideo pode ser escrita manualmente no arquivo blacklist.conf. Para adicionar a linha manualmente, utilize esse comando gedit:



sudo gedit /etc/modprobe.d/blacklist.conf


Agora é só adicionar a linha "blacklist uvcvideo" 


How to Disable Webcam and Microphone via Terminal on Linux

É necessário reiniciar o seu computador. A sua web cam estará desativada agora.


Se você quiser habilitar a webcam no futuro, apenas execute o seguinte comando no Terminal:



sudo sed -i '/blacklist uvcvideo/d' /etc/modprobe.d/blacklist.conf


Ou mude o arquivo blacklist.conf usando seu editor de texto favorito para comentar ou remover a linha "lista negra uvcvideo"



sudo gedit /etc/modprobe.d/blacklist.conf


Desativando o Microfone

Para desativar o microfone, primeiro você precisa saber qual driver sua placa de som está usando, para obter essa informação, utilize esse comando no terminal:


cat /proc/asound/modules

Ele mostrará o nome do driver para a placa de som.

Veja esse exemplo:
How to Disable Webcam and Microphone via Terminal on Linux

Agora execute o seguinte comando, substituindo "Your_driver" pelo nome do driver que você encontrou acima:


sudo sh -c "echo 'blacklist Your_driver' >> /etc/modprobe.d/blacklist.conf"
No exemplo acima, é "snd_hda_intel":

How to Disable Webcam and Microphone via Terminal on Linux

Isso irá adicionar a linha "blacklist Your_driver" (no meu caso "snd_hda_intel") no final do arquivo blacklist.conf na localização /etc/modprobe.d/.

Você também pode adicionar a linha "blacklist Your_driver"no arquivo blacklist.conf, abrindo o arquivo com sudo da seguinte maneira:


sudo gedit /etc/modprobe.d/blacklist.conf

How to Disable Webcam and Microphone via Terminal on Linux

Reinicie novamente o seu PC. O microfone está desativado agora.



E futuramente, se desejar ativar novamente o microfone, utilize esse comando:

sudo sed -i '/blacklist Your_driver/d' /etc/modprobe.d/blacklist.conf

Ou remova a linha "blacklist Your_driver"  utilizando gedit:


sudo gedit /etc/modprobe.d/blacklist.conf



Obviamente, existem muitos tutoriais falando a respeito, eu porém tentei deixar de uma maneira mais simples para você que está começando em Linux. Se gostou, por gentileza, deixe sua opnião nos comentários que são muito importantes para melhorarmos cada dia mais.



Referências: 

linoxide.com
imagens: linoxide
askubuntu.com
maketecheasier.com
tags: webcam, terminal, desativar, linha de comando
Continue lendo>>

Ativando o root - conta de administrador- no Ubuntu (Guia de bolso)

Para um usuário mais familiarizado com o Linux Ubuntu, é algo normal. Mas para um iniciante, talvez se atrapalhe um pouco ao tentar habilitar o modo root do ubuntu, que por segurança não vem habilitada. caso queira, você poderá assim fazê-lo e optar em utilizar alguma aplicações em modo SUDO ou Root, conforme sua preferência. 

O modo sudo protege um usuário iniciante de cometer algum erro fatal que prejudique o seu sistema, porém a medida que você produz  material, desenvolve aplicações e utiliza ferramentas mais complexas, utilizar o superusuário em modo root se torna cada vez mais importante.
Enabling root (admin account) in Ubuntu (Pocket Guide)



Formas de habilitar o usuário root:


No terminal, digite o seguinte comando:



$ sudo passwd root



Agora digite e confirme a senha.


Para entrar em modo root:


$ su root




Obs: Tem outra forma de habilitar o usuário root:

$ sudo su
$ passwd 

fonte: Viva o Linux - moderador chemonz





Para desabilitar o modo root, o comando é esse:

$ sudo passwd -l root 


Nota importante:

Utilizar a máquina como superusuário exige um cuidado maior. Um usuário iniciante se não souber o que faz, pode causar danos ao seu sistema operacional. Use com cuidado e de maneira consciente.


até.


Continue lendo>>